sexta-feira, 22 de março de 2013

E se...





E se a noite
Um demônio lhe beijasse o rosto
E com saudade você acordasse
Sentiria o meu cheiro
Olharia ao seu redor
E só você estaria
Eu não mais em vida
Você em plena madrugada
A vontade do meu corpo
O meu sabor ainda em seus lábios
O meu desejo em suas mãos
E o sopro de vida estaria em seu coração
Mas tudo se foi
A vida em completa ilusão
Você na solidão
Eu entre os mortos a velar seu corpo em vida
E sozinho na madrugada fria
Não poderia  mais receber ligação minha
Eu não mandaria mais meus sentimentos para você
Em quem você pisaria?
Eu teria levado comigo o amor,
O desejo ficou com você
E sozinho, ficaria noites a tentar entender:
- Porque não a amei em vida?

Melina Murano

Um comentário:

  1. Uma bela viagem pelo desconhecido, em busca do amor... bjs, poetisa

    ResponderExcluir